• Ângelo Veiga

Vale a pena investir no acompanhamento do planejamento?

Vai fazer planejamento e não vai acompanhar? Não perca seu tempo nem seu dinheiro!

O Ciclo de Planejamento anual, tal qual nós praticamos na THOR – Tecnologia Humanista Orientada a Resultados é dividido em 4 etapas:

1. Etapa Estratégica;

2. Etapa Executiva;

3. Acompanhamento; e

4. Avaliação de Desempenho.


O acompanhamento do planejamento executivo (etapa em que são construídos os Programas de Ação com Resultados, Metas, Indicadores e Cronograma) é tão importante quanto às demais, mas sem ela, as demais tornam-se inócuas.


Acompanhar pressupõe a prática da Pedagogia da Presença o que significa que o Líder deve dedicar tempo, presença, experiência e exemplo continuado aos seus Liderados. Nesse processo, não basta checar se seu Liderado alcançou as metas dos resultados e o porquê. É necessário entender como está o relacionamento dele com o Cliente, com seus liderados, com seus pares e se a equipe está atuando dentro dos valores inalienáveis, ou seja, se está praticando a cultura empresarial.


O acompanhamento é um ato bilateral onde o Líder deve dar feedback ao seu liderado, utilizando as devidas técnicas, para o Liderado saia da reunião mais motivado que quando entrou. Existe uma relação direta entre a quantidade de feedbacks conferidos e o turnover, ou seja, a taxa de rotatividade de mão de obra. Quanto maior a quantidade de feedbacks, menor a taxa de turnover.


Recomendamos que o acompanhamento formal do Programa de Ação seja feito mensalmente o que não impede que feedbacks possam ser dados em períodos menores sempre que a situação exigir, para que se tenha a figura do Lider Educador, o que também se caracteriza como acompanhamento.


O acompanhamento eficaz (certo) e eficiente (bem feito) do Programa de Ação permite que o rumo seja corrigido sempre que se constatar desvios na direção inicialmente planejada.


Para que haja a avaliação de desempenho (por resultados, competências ou híbrida) é condição “sine qua non” que haja o prévio acompanhamento. Só pode avaliar quem acompanha e tanto o acompanhamento como a avaliação são tarefas indelegáveis do Líder.


Cumpridas as quatro etapas do Ciclo de Planejamento, só então o Líder estará pronto a tomar decisão sobre o futuro de cada Liderado, que é um ato isolado e solitário, e que podem ser resumidas a três:

1. Promover ou reconhecer o mérito pelo bom desempenho;

2. Incentivar e capacitar se o Liderado assim merecer mesmo não tendo um bom desempenho; ou

3. Encerrar o vínculo do Liderado com a empresa, promovendo seu desligamento com o maior cuidado e atenção. O futuro é imponderável!


Portanto, seja para otimizar resultados, corrigir rumos, reduzir o turnover assim como para estreitar os laços de confiança entre Líder e Liderado, não prescinda do acompanhamento tempestivo do planejamento, senão, não jogue seu dinheiro fora.



10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo